Exílio do Subjetivo é o novo EP de José Cândido

Antes de apresentarmos esse moço e a sua música, é necessário dizer que ele é um dos artistas mais gente fina e bom de conversa que passou aqui pela plataforma da Só Wave. Filho da pacata São Simão, cidade de 14 mil habitantes do interior de São Paulo, cresceu com a música fazendo parte do dia a dia em sua casa. O que colaborou com o seu desenvolvimento musical, de forma orgânica, o que perpassa em todas as suas canções.


Ano passado José Cândido foi convidado para trabalhar com Edson Cordeiro em um álbum acústico, onde gravou violões e compôs a música “Bem na Foto”. Em 2014 lançou “Fé na Bola” uma música composta juntamente com seu amigo Pitu, que é uma crítica a copa do mundo. Essa música foi semifinalista do FAM 2016, no mesmo ano foi lançada o EP

“Homônimo” que tem canções interessantes como “Episódio” e “Maria Bonita”.


Exílio do Subjetivo é o novo EP de José Cândido


Um trabalho que vai bem além de um instrumental rico e regional. Acompanhado de viola e sanfona, José Cândido te leva por uma estrada de terra, cheia de natureza e lembranças. Ilustrando muito bem o estilo autêntico e Brasileiro do artista. O EP possui uma paz que encanta liricamente e que fazia tempo que não aparecia. Te convidando para a reflexão em versos abertos, que facilmente encontram identificação com algum momento da sua vida

(ainda mais agora).

Com versos subjetivos e dissolvidos como o próprio nome já aponta, as faixas do trabalho devem ser entendidas com o coração e não com a razão. Sentimos uma influencia que começa em Almir Sater e termina em Marcelo Camelo. O violão Folk, Sanfona, Gaita e a Viola mais regional, guiam o início do EP com um caminho mais tropical. E ao final da obra, já somos guiados para um Folk mais inglês.

Veja alguns detalhes de nossa entrevista com o José Cândido:


Como nasceu a sua relação com a música?

A música sempre foi bem presente em casa, meus pais sempre ouviram muita música boa. Desde que eu nasci convivo com a guitarra e violão, meus pais arranham alguns sons e mais tarde, junto com meu tio (baterista), eles montaram uma banda com outros amigos.
Essa banda durou alguns bons anos, ali me aproximei dos outros instrumentos, como bateria e baixo. Mas isso era algo muito relapso e sem um interesse real.

O que a arte de fazer música representa para você hoje?

Atualmente é uma relação integral, meu sustento, refúgio, laboratório, lazer e religião

Exílio do Subjetivo está em todas as plataformas, e você pode escolher escutar na sua em sua favorita, neste link aqui - LINK Subjetivo.


VEJA TAMBÉM:


O que é a iniciativa Só Wave?


TOP 5 INDIE BRASIL!


Acompanhe nossas redes sociais, assim você não perde nenhum detalhe do universo Indie e Undergrund, tanto no Brasil como na Gringa! YOUTUBE / INSTAGRAM.


Instagram José Candido:




  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram