Ana Frango Elétrico! Uma análise de estética musical

Pintora, escritora e musicista: Ana Frango Elétrico é tudo isso e mais um pouco. Ana Frango Elétrico é um artista, carioca de 22 anos que tem ganhado reconhecimento nos últimos 2 anos. Pelos álbuns “Mormaço Queima” de 2018 e por “Eletric Chicken Heart” de 2019; sendo trabalhos que tiveram participações de grandes nomes da música como Marcelo Calado e Thiago Nassif. Com certeza, é um prazer poder apresentar essa artista aqui na Só Wave!


Tentando definir o indefinível

Se fosse possível definir, a musicalidade da Ana Frango Elétrico, seria algo parecido com. Uma mistura de conceitos e referências sobrepostos de, mais conceitos e referências, criando um sistema cíclico de ideias e referências infinitas; com doses alcoólicas de inteligência.


A artista busca em suas obras, reunir de forma fluída os campos das artes plásticas, escrita e a música. Buscando nas suas composições, criar uma linguagem gráfico auditiva, te levando a não apenas ouvir música, mas imaginar suas letras. Muitas vezes te levando a um estado do racional ao um pseudo surrealismo em uma única faixa, um exemplo disso é a faixa “Torturadores”.

Sobre Eletric Chicken Heart


É muito difícil separar a obra da artista, das referências usadas durante o processo de composição, e ao mesmo tempo a associação entre os dois é, perda de tempo porque, o trabalho é tão original e único quanto a referência.


É um disco clássico, digo isso porque tem uma estética pensada, de forma exclusiva, como uma pintura que suas pinceladas, não serão replicadas por outra pessoa. É até difícil de descrever em palavras, a riqueza de detalhes encaixados como um quebra cabeça, é um trabalho que lembra de certa forma Pulp Fiction. Esse álbum você pode discutir durante 2 horas com seus amigos, e ainda vai ter assunto.

Falando sobre a parte musical mais específica, são de longe os melhores arranjos de metais desde o DVD “I Told You I Was Trouble” da Amy Winehouse, são simplesmente fantásticos você não consegue escolher uma faixa, onde os metais se sobressaem, mas eles são perfeitos.


Sobre Ana Frango Elétrico e sua Cozinha!

Em relação a cozinha, tem fortes influências da música africana, porém essa funciona quase como uma releitura, em muitos momentos é perceptível que o baterista é influenciado pelo grande Kiko Freitas, e quando você presta atenção no baixo você ouve, Luizão Maia principalmente na faixa “Promessas e Previsões” principalmente estrofe que antecede o refrão, o Walking Bass é coisa de gente grande.


As guitarras são criativas em todos os aspectos, o timbre é impecável são muito criativas e conduzem as nuances das faixas de forma muito fluida. Tem um ponto que passa quase ninguém fala, é sobre a base harmônica sustentada pela guitarra base, que “sustenta” as diversas camadas de melodia.



Letras de Ana Frango Elétrico

Por último e mais importante, as letras quase que onomatopaicas, cara é incrível como a Ana Frango Elétrico consegue fazer certos trocadilhos estranhos, que dão total sentido a música, as vezes parecem ser feitos por um rapper. Sem citar a voz cativante não só pela técnica, mas porque existe a intenção de aproximar o público da obra, usando esse tom quase que infantil, não sendo isso uma crítica negativa apenas uma observação, porque funciona de forma perfeita.


Bom Ana Frango Elétrico é uma artista de 22 anos, quase que completa e que busca mais, então aguardemos os próximos trabalhos.

Siga nossas redes sociais, Youtube e Instagram


  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram